Ciberproteção integrada no cenário atual

A migração para a nuvem traz vários benefícios, como maior agilidade, economia de custos, menores esforços em upgrades de patches e softwares e melhor visibilidade das atividades. 

Apesar disso, a nuvem muitas vezes é considerada menos segura do que a infraestrutura de TI local tradicional. Afinal, fatores como a facilidade para conectar os diversos dispositivos à rede a toda hora e lugar e o home office abriram novas brechas para vulnerabilidades.  

Para garantir a proteção e a estabilidade dos sistemas é necessário o uso de tecnologias de segurança avançadas, processos automatizados e profissionais qualificados. Uma plataforma com recursos de ciberproteção integrado com proteção de dados contribui para reduzir a complexidade, aumentar a produtividade e diminuir custos com mão de obra. 

Neste artigo, vamos mostrar como a integração ajuda a simplificar o uso das ferramentas de proteção e a evitar a sobrecarga das infraestruturas e dos trabalhadores de TI.

 

Evite a sobrecarga do sistema

Conforme os usuários mudam rapidamente de ambientes de TI corporativos para redes domésticas, a Segurança da Informação se torna uma tarefa cada vez mais desafiadora. As redes domésticas geralmente são menos seguras e têm vários outros dispositivos conectados que podem não estar protegidos. Mais do que isso, o número de usuários e dispositivos que devem ser protegidos aumenta significativamente, assim como os tipos e versões de sistemas operacionais e aplicativos.

Executar várias ferramentas de proteção em um computador também não funciona mais. Afinal, contar com soluções separadas de backup, avaliação de vulnerabilidade, gerenciamento de patches, gerenciamento remoto, antivírus e anti-ransomware requer uma equipe numerosa e especializada, que saiba implementar, atualizar e manter todos esses aplicativos. 

Além disso, vários recursos trabalhando separadamente podem sobrecarregar o sistema, diminuindo o desempenho e deixando os usuários insatisfeitos. Também existe o potencial de falhas e incompatibilidades com cada atualização, o que requer muita atenção aos detalhes para manter todas as ferramentas em pleno funcionamento.

 

Novos tempos, novas tecnologias

Já se foram os dias em que um antivírus ou um backup tradicional eram bons o suficiente para garantir a integridade dos dados. A complexidade crescente dos sistemas de TI e a explosão da quantidade de informações tornam o armazenamento e a proteção das cargas de trabalho de TI caros, complicados e, muitas vezes, não tão seguros.

Quando o custo e a complexidade entram em jogo, a segurança nem sempre é a prioridade dos profissionais de TI. Afinal, em primeiro lugar é preciso garantir o funcionamento do sistema. Por isso, eles podem não ter tempo suficiente para revisar adequadamente como estão protegendo os dados, aplicativos e sistemas de suas empresas.

A maioria das organizações ainda depende de metodologias tradicionais para inspecionar seus sistemas em busca de ameaças e anormalidades de comportamento. Porém, esses métodos são relativamente ineficientes, já que envolvem grandes quantidades de dados e são gerenciados por seres humanos – e, portanto, propensos a erros.

O principal motivo para integrar e automatizar tarefas rotineiras, repetitivas e demoradas é permitir que os profissionais envolvidos nesses processos possam mudar o foco para atividades de maior valor agregado. Desse modo, as organizações podem se tornar mais resistentes a ataques e direcionar os demais recursos para a própria finalidade do negócio.

 

Segurança com AI e backup definitivo

Uma plataforma integrada pode incluir uma variedade de recursos: ciberproteção alimentada com Inteligência Artificial, backup, disaster recovery e gerenciamento num único console.

Por combinar várias ferramentas em um único produto, ela favorece condições de aprendizado rápido, implantação facilitada e gerenciamento simplificado. Essas facilidades se revertem em maior proteção, maior produtividade e economia de horas de trabalho para os profissionais de TI.

Além disso, uma solução de segurança integrada fornece as ferramentas necessárias para evitar ameaças e se recuperar rapidamente de qualquer perda de dados. Tecnologias como a Inteligência Artificial oferecem proteção de última geração contra malwares, além de detecção de ransomware e criptomineração.  

Recursos, backup e recovery possibilitam recuperação rápida e confiável de seus aplicativos, sistemas e dados em qualquer dispositivo, caso o sistema tenha sido vítima de um ataque de ransomware ou ficado indisponível por uma aplicação de patch mal-sucedida. A integração com o sistema de segurança permite que a recuperação seja automatizada, demandando menos trabalho de TI e entregando uma experiência mais ágil para o usuário.

Outro diferencial é que uma plataforma integrada também oferece estatísticas precisas, varreduras de vulnerabilidade e instalação automática de patches mais recentes – com a proteção do backup para cada instalação, logicamente.

 

Vantagens de uma plataforma integrada

Como já abordamos, existem diversos benefícios em utilizar uma única plataforma para cuidar da segurança da informação e da proteção de dados.

Abaixo, destacamos alguns pontos importantes a serem considerados:

* Elimina desafios de complexidade

* Proteção avançada contra as ameaças atuais

* Economia de tempo e de recursos

* Gerenciamento a partir de um único console

* Recuperação automática de dados corrompidos

* Menos infraestrutura de back-end / melhorar o TCO

* Redução de custos com um único fornecedor de soluções

 

Não pense que essas tecnologias são acessíveis apenas para grandes empresas. Atualmente não é mais necessário investir em soluções caras e difíceis de manter para contar com uma solução de segurança integrada e automatizada. 

Há possibilidade, inclusive, de contratar serviço terceirizado para a implementação, utilização e gestão das soluções. Desse modo, organizações de todos os tamanhos podem contar com tecnologias avançadas e profissionais especializados, sem que para isso precisem fazer grandes investimentos em tecnologia e mão de obra.

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Confira os próximos assuntos

Como corrigir as vulnerabilidades dos sistemas

A avaliação da vulnerabilidade e o gerenciamento de patches são partes importantes da estratégia de segurança cibernética, que envolve um processo proativo de proteção em várias camadas. Ao registrar novas máquinas na rede, os sistemas precisam ser verificados quanto a quaisquer falhas de segurança conhecidas e corrigidos quando possível.  Conheça mais detalhes no artigo.