O que é Disaster Recovery as a Service?

Com o aumento da adoção da computação em nuvem e do trabalho remoto, as empresas precisam se preocupar cada vez mais com a proteção e gerenciamento de seus dados para garantir a continuidade dos seus negócios. Elas devem estar preparadas para enfrentar situações inesperadas, como falha de hardware, corrupção de dados e falta de energia, que podem causar grandes problemas e levar à perda de receita para os negócios afetados.

Faça o nosso quiz sobre segurança e descubra se a sua empresa está segura, clicando aqui.

Além disso, os ciberataques se tornam cada vez mais numerosos, sofisticados e direcionados, colocando em risco a segurança das empresas. Além dessas ameaças externas, elas também enfrentam ameaças internas como a utilização excessiva da capacidade do data center e o aumento da complexidade de TI. Nesse cenário, é essencial que sejam tomadas medidas para aumentar a segurança dos seus dados.

As soluções de Disaster Recovery as a Service (DRaaS) existem há algumas décadas, mas desde a pandemia vimos um aumento na procura e contratação desse serviço. Um estudo da Technavio prevê que o mercado de Disaster Recovery as a Service deve crescer 43% no período entre 2020-2024. De acordo com a pesquisa, a crescente adoção de soluções de recuperação de desastres baseadas em nuvem é uma das principais tendências do mercado.

Muitas soluções atuais oferecem recursos de backup e recuperação de desastres, mas poucas conseguem assegurar uma proteção completa ou contam com recursos avançados, integrados e automatizados. Portanto, atualizar processos e sofisticar sistemas são os primeiros passos para garantir que os dados estejam seguros e as operações sofram um tempo de inatividade mínimo em caso de falhas.

Neste artigo, vamos explicar o que é Disaster Recovery as a Service, como essa solução funciona e quais são os seus principais benefícios para a segurança das empresas.

A importância de contar com um Disaster Recovery as a Service

Atualmente, a proteção de dados se tornou uma necessidade primordial para as empresas. Afinal, elas estão sempre sujeitas a problemas e acontecimentos indesejados, como roubo de máquinas, erros de hardware e software, incêndios, curto-circuito, ciberataques, entre outros. Um plano de recuperação de desastres impede que incidentes interfiram na proteção dos dados e garante a continuidade das operações, mesmo depois de um evento crítico.

Um plano de Disaster Recovery eficiente impede que incidentes interfiram na proteção dos dados e garante a continuidade das operações, mesmo depois de um evento crítico. Para isso, ele preserva as funcionalidades dos sistemas a partir de parâmetros de proteção definidos previamente, evitando prejuízos ou danos irreversíveis.

Mais do que evitar ataques ou corrigir inadequações técnicas, o plano de recuperação de desastres é capaz de recuperar aplicativos afetados e dados corrompidos. Desse modo, ele preserva a integridade das informações e a funcionalidade dos serviços, estabelecendo assim condições mais seguras para compartilhar, armazenar e manusear dados.

Porém, implementar, gerenciar e atualizar essas ferramentas consome tempo demais das equipes de TI e segurança, reduzindo a produtividade delas. Para dar conta das ameaças do cenário atual, é preciso eliminar a complexidade das soluções de segurança para aumentar a eficiência, poupar tempo e reduzir custos. Uma boa opção para isso é contar com um Software as a Service (software como serviço), que oferece todos os recursos necessários de modo online.

Por não precisar investir em programas instalados em várias máquinas, o custo-benefício do SaaS é muito menor, pois você só paga por aquilo que utiliza e não se preocupa com os custos de manutenção. Com esse serviço, é possível aproveitar os serviços de Disaster Recovery por meio de pagamentos mensais, semestrais ou anuais, tendo pacotes diferenciados conforme as necessidades de cada empresa.

Benefícios do Disaster Recovery as a Service

Gerencie data centers remotamente: Trabalhar com uma força de trabalho distribuída pode resultar em um crescimento repentino no tráfego de dados. Muitas vezes, os dados estão espalhados por data centers primários, escritórios remotos ou até mesmo escritórios domésticos de colaboradores. Por isso, o seu software de backup e disaster recovery deve facilitar o backup dos dados, não importa onde ele seja criado. Afinal, se a capacidade do data center da empresa não for suficiente para lidar com o uso extra, o sistema pode entrar em colapso, causando tempo de inatividade e perdas financeiras.

Empresas com Disaster Recovery as a Service podem monitorar seus servidores remotamente. Desse modo, as equipes de TI podem expandir o data center para atender aos padrões de uso atuais. O DRaaS também fornece proteção de dados em tempo real e replica os dados, portanto, haverá menos pontos de recuperação e perdas de dados em tempos de falha.

Proteção contra ameaças cibernéticas: De acordo com um relatório da Kaspersky, o número de ciberataques cresceu 23% no Brasil em 2021. O País sofreu mais de 481 milhões de tentativas de infecção no ano passado, com uma média de 1.400 bloqueios por minuto. Porém, com a adoção do trabalho remoto e o aumento do número de endpoints, as empresas tiveram pouco tempo para se preparar e proteger os seus dados.

Uma vantagem do DRaaS é que ele faz o backup dos dados na nuvem, em vez de usar os servidores da empresa para isso. Isso protege os dados e evita a perda de informações importantes, além de reduzir os danos causados por um ataque cibernético.

Recuperação automatizada: A recuperação de desastres como serviço está emergindo rapidamente como um serviço popular para fazer backup de dados e fornecer failover imediato do sistema para uma infraestrutura secundária. O DRaaS fornece uma operação de recuperação muito mais rápida, automatizada e confiável do que um plano de recuperação de dados interno. Os provedores de serviços de DRaaS aproveitam as tecnologias de replicação de dados, recuperação automatizada e orquestrada, para definir objetivos mais agressivos de ponto de recuperação e tempo de recuperação. Além disso, os provedores de serviços também estão se beneficiando ao fazer uso da nuvem pública que os ajuda a fornecer maior flexibilidade e oferecer modelos baseados em uso para os seus clientes.

Eficiência na hora de um desastre: Existem outras alternativas para a recuperação de dados, como Recuperação como Serviço (RaaS) ou Backup como Serviço (BaaS). Mas essas soluções levam tempo para garantir que os dados estejam seguros e sem riscos, aumentando assim o tempo de inatividade por um período substancial.

Por outro lado, o Disaster Recovery as a Service adiciona apenas alguns minutos ao tempo de inatividade para garantir a segurança dos dados. Ele fornece um plano claro e predeterminado sobre as próximas etapas para a equipe de TI em caso de falha do sistema. O DRaaS também permite que as empresas executem vários testes para garantir que os seus planos de failover estejam funcionando corretamente, diferentemente de outras soluções de recuperação.

Redundância perfeita: As empresas que usam o DRaaS não precisam se preocupar com pontas soltas no sistema. Esses serviços oferecem redundâncias para cada processo, com infraestrutura com duas vezes a quantidade necessária para operação mais um backup. Os dados são armazenados em vários locais em um centro de classificação para evitar um único ponto de falha que possa resultar em tempo de inatividade significativo. O data center de nível IV protege os seus dados e aplicativos, independentemente de quaisquer falhas mecânicas.

Custo-benefício para as organizações: Ter uma solução própria de recuperação de dados adiciona custos adicionais de infraestrutura de TI, conectividade, equipe de TI e assim por diante. Além disso, esses custos serão duplicados para receber atualizações para o Disaster Recovery, aumentando assim os gastos da empresa sem valor no retorno do investimento.

Disponível em um modelo pay-per-use, o DRaaS requer apenas uma assinatura mensal que pode ou não incluir um hardware pré-configurado, gerenciamento, suporte e atualizações mais recentes. O provedor de serviços arca com o custo de construção e manutenção da infraestrutura, o que reduz as despesas operacionais da empresa contratante. Além disso, o cliente não precisa contratar profissionais de TI para gerenciar a solução de DR, o que reduz ainda mais os custos.

Mesmo pequenas empresas, que não têm recursos para grandes investimentos e capacitação para garantir a segurança e atualização constantes, podem firmar parceria com especialistas em segurança cibernética e proteção avançada, com uma relação custo-benefício acessível.

Saiba mais sobre o Disaster Recovery as a Service

Na AIM7, você pode contratar  uma solução de backup em nuvem já com o recurso de Disaster Recovery no formato “as a Service” e não precisa mais se preocupar com todo o processo de implantação e manutenção da solução.

Esse serviço entrega uma solução de backup e recuperação de desastres que está integrada com recursos abrangentes de segurança cibernética. Tendo como diferencial o aprendizado de máquina de última geração, ela permite uma recuperação rápida e confiável de seus aplicativos, sistemas e dados em qualquer dispositivo, diante de qualquer incidente.

A implementação e o gerenciamento são realizados por profissionais altamente especializados e a mensalidade é bastante acessível. Desse modo, empresas de todos os tamanhos podem contar com tecnologias avançadas e profissionais especializados, sem que para isso precisem fazer grandes investimentos em tecnologia e mão de obra.

Entre em contato conosco para saber como podemos proteger proativamente os seus dados contra ameaças modernas.

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Confira os próximos assuntos