Tendências de Cibersegurança para 2021

A cibersegurança é uma medida cada vez mais importante para as empresas. Em 2020, com a pandemia do COVID-19, muitas delas passaram a trabalhar de modo remoto, aumentando assim os riscos à segurança dos dados. Segundo o relatório GetApp 2020, a segurança limitada para trabalhadores remotos é a vulnerabilidade mais comum que as empresas enfrentam atualmente.

Diante do aumento dessas ameaças, a cibersegurança se tornou uma prioridade para as organizações, e a tendência é que esse setor se fortaleça ainda mais em 2021. Mesmo assim, novas formas de atuação do crime digital tendem a surgir ao longo deste ano.

Para combater esses crimes virtuais, as organizações precisam se manter atualizadas e reforçar as medidas de segurança. Neste artigo, vamos mostrar quais são as principais tendências de cibersegurança para 2021 e explicar quais são as medidas necessárias para lidar com as novas ameaças.

Principais tendências

Ameaças da cloud

Com o aumento do trabalho remoto, a adoção da nuvem emergiu como uma forte aliada para as empresas assegurarem a continuidade do negócio, acelerando uma tendência que já existia.

Mas a migração rápida para a nuvem introduziu uma série de ameaças e de desafios em termos de segurança. Essas ameaças incluem a má configuração do armazenamento cloud, controle e visibilidade reduzidos, apagar dados incompletos ou aplicações vulneráveis.

Integração de inteligência artificial

A inteligência artificial será um forte aliado das organizações e das equipes de segurança para combater as ameaças de ciberataques. Essa tecnologia permite analisar quantidades massivas de dados de risco, tanto de fontes estruturadas como não estruturadas.

Utilizando métodos como o EDR (Endpoint Detection and Response), a inteligência artificial supervisiona terminais de acessos, detecta falhas, bloqueia conexões suspeitas e restabelece novos padrões de segurança.

Infelizmente a Inteligência Artificial também deve ser cada vez mais usada por cibercriminosos, criando ameaças ainda mais difíceis de serem identificadas e que utilizem engenharia social. Por isso, a utilização de ferramentas de segurança avançada deve crescer consideravelmente em 2021.

Security Process Automation

Os riscos à informação vão levar as organizações a depender mais de processos de segurança automáticos. Essas ferramentas eliminam a necessidade de operações de cibersegurança repetitivas com base em regras e procedimentos pré-definidos.

Com essa tecnologia, as tarefas podem ser feitas de maneira mais rápida e eficiente, com redução de erros. Ao mesmo tempo, as equipes de segurança podem tirar o foco dessas tarefas repetitivas e concentrar-se na proteção efetiva da organização.

Privacidade dos dados

Diante da regulação crescente em torno da segurança dos dados, a privacidade dessas informações se torna cada dia mais importante e irá impactar todos os setores das empresas. 86% dos consultados por uma pesquisa1 relataram que a sua empresa ficou mais preocupada com a privacidade de dados nos últimos 12 meses. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil, assim como a GDPR na Europa, reforçam ainda mais esta necessidade para as empresas.

Melhoria dos métodos de autenticação

No último ano, o uso de medidas de autenticação avançou significativamente. A adoção do duplo fator de autenticação fez um progresso considerável no último ano. O percentual de trabalhadores que afirmam usar 2FA aumentou de 64% em 2019 para 82% em 2020.

Para ser realmente seguro, todo acesso deve passar por uma camada adicional autentificação no processo de login. Na vereficação em dois fatores, o usuário precisar possuir um dado adicional e saber mais informações antes de efetivamente ter permissão de acesso.

Treinamentos de segurança mais constantes e elaborados

O uso de ferramentas de treinamento digital apresenta um aumento significativo. Em 2020, 17% das empresas passaram a usar Realidade Virtual e Aumentada para fins de treinamento, contra apenas 6% em 2019. Procure conscientizar a sua equipe sobre esse problema e realizar treinamentos contra as ameaças virtuais. Além disso, campanhas de teste de ataques cibernéticos podem ajudar a aprofundar o treinamento desses funcionários.

Medidas de cibersegurança recomendadas

Em 2021 o cenário de segurança da informação deve mudar, mas não devemos esperar para nos resguardar e tomar cuidado, afinal, já existem diversas ameaças realmente danosas às empresas, e a melhor estratégia para lidar com ataques virtuais é estar preparado. A segurança deve ser vista como um processo e não uma ação isolada. Além disso, as empresas devem sempre atualizar os seus sistemas e usar soluções adequadas.

Veja alguns cuidados recomendados:

  • Conscientize a sua equipe sobre esse problema e realize treinamentos contra essas ameaças;
  • Mantenha os dispositivos das empresas sempre atualizados;
  • Cheque todos os tipos de credenciais e avalie todos os perfis de usuário;
  • Implantar confiança zero na rede, com segmentação, autenticação forte e gerenciamento de identidade;
  • Utilize softwares de segurança, como antivírus, firewall, backup e duplo fator de autenticação;
  • Adotar políticas de privilégios mínimos;
  • Contrate uma empresa apta a fornecer serviços técnicos especializados, tais como instalação, suporte e treinamento das soluções de proteção ideais para seu ambiente.

 

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Confira os próximos assuntos